Educação Infantil

“Não pode possuir a firmeza do querer quem não submeteu sua força de vontade a um verdadeiro treino pela atividade artística.”
Rudolf Steiner

O Jardim de Infância deve proporcionar aconchego e conforto à criança

Jardim de Infância é uma expressão que revela fielmente os propósitos da Escola Waldorf em relação ao Ensino Infantil: cuidado e atenção. A criança pequena, cuja vida depende do mundo adulto, deve sentir que a escola é uma extensão de sua própria casa. Acolhida com aconchego e conforto ela se sente segura e se entrega confiante às experiências que a escola lhe oferece; nem tão precocemente que ela não esteja pronta para desabrochar, nem tardiamente, quando o fruto passou da hora de ser colhido.

O Jardim de Infância deve proporcionar aconchego e conforto à criança

Nas crianças do Jardim, as interferências do mundo exterior são captadas pelos sentidos. Sem dispor de instrumentos para interpretar o que acontece ao seu redor, elas apenas sentem. A habitualidade e a consistência dos gestos e atitudes do adulto transmitem segurança, inspirambem-estar e criam vínculos de confiança. Na escola, pequenos rituais se inserem no cotidiano, e festas maiores celebram as estações do ano e datas arcantes, cuja sensibilidade infantil é capaz  de reconhecer. Assim, a criança aguarda com esperança um futuro em que possa confiar e acreditar.

O crescer com histórias

Brincar e ouvir histórias são importantes atividades do Jardim. Nos contos de fadas, que tratam dos medos e das superações mais simbólicas do ser humano, as criançaspequenas encontram conforto. E, ao brincar, conquistam o mundo real por meio dafantasia e dos sentidos, representando os papéis que imita. Esse espaço darepresentatividade é cuidadosamente resguardado no Jardim: o corpo físico se expressa,  os movimentos se coordenam gradativamente, a percepção se aguça.

É dessa forma que a criança do Jardim se prepara para a fase seguinte e se despede dessa etapa da vida escolar, cuja intenção foi levá-la a aprender que o mundo é um bom lugar para se viver.