Ensino Médio

“Não pode possuir a firmeza do querer quem não submeteu sua força de vontade a um verdadeiro treino pela atividade artística.”
Rudolf Steiner

Aos 14 anos os jovens ingressam no ensino médio, onde irão vivenciar não só as matérias obrigatórias do currículo oficial mas também um profundo programa de estudos que abrange História da Arte e Pintura, Zoologia e Ecologia, Antropologia, Meteorologia, Escultura, Tecnologia e Informática, drama/teatro, coral, orquestra, trabalho em metal, litografia e encadernação, entre outros que possam surgir dadas as especificidades de cada escola e turma.

Na adolescência, o jovem conquista a capacidade de julgar mediante o uso pleno de seu pensar. Surgem o idealismo e a posição crítica perante o mundo. O jovem quer atuar, questionar, entender o mundo que o rodeia e aquele mundo interior que ele percebe com crescente intensidade. Agora o ensino precisa estimulá-lo a refletir sobre a realidade externa e sobre si mesmo.Educar o pensar é o desafio do ensino médio – um pensar livre de mecanismos e metodologias que massificam posturas e comportamentos, livre de preconceitos e formas preconcebidas, numa busca autêntica do desabrochar da individualidade 

Ao concluir o ensino médio em uma escola waldorf, após muitas vezes doze anos de educação básica, os jovens terminam de percorrer um caminho que lhes propiciou algumas ferramentas para viver, construir e reconhecer um mundo em que se conviva,dialogue e incorpore as diferenças. O trabalho dos professores waldorf neste nível de ensino procuram criar condições para que os jovens possam atuar no mundo com confiança em si próprios e no mundo ao redor, e em que se reconheçam forças de transformação e transmutação, sustentadas por uma sólida vivência espiritual.

Durante os anos de ensino médio procura-se cultivar a verdade, a responsabilidade e a liberdade, como caminho de construção da paz.

Cada matéria deve estar permeada de sentido, de tal forma que o jovem encontre motivação para projetos próprios, onde se desenvolverá com crescente autonomia. Apenas a simples memorização ou a preparação básica para exames e concursos não é o foco, mas antes a formação de um ser integral, que possibilite ao mundo as transformações que este ecessita– e que pode incluir esses mesmos e exames e concursos, se esse for o desejo do jovem.Desafios e projetos ousados são muitas vezes a marca de um ensino médio waldorf – desafios que geram dentro do jovem o desejo de se superar e superar as próprias limitações, percebendo ao mesmo tempo o impacto da sua ação junto às limitações e dificuldades do outro.

A intenção de um ensino médio waldorf é formar jovens que possam fazer as suas próprias escolhas com crescente sponsabilidade, autonomia e solidariedade, baseados na sua auto-avaliação e na avaliação de cada situação em suas vidas; pessoas que se sintam seguras, e livremente responsáveis, para trilhar o próprio caminho, com determinação, alegria e clareza de pensamento

Há três grandes metas a alcançar. A dimensão cognitiva, lógica, sediada fundamentalmente

no lado esquerdo do cérebro, é estimulada em todas as matérias, ancorada principalmente no conteúdo das ciências exatas,humanas biológicas das matérias teóricas. A dimensão imagética,sediada no lado direito do cérebro, sustenta-se especialmente nas matérias de artes (música, artes aplicadas, trabalhos manuais, escultura, pintura, desenho, entre outras).

Por fim, a aplicação prática, a materialização de ideais, ancorados de maneira mais visível em matérias que demandam movimento do corpo físico, como a educação física. A articulação dessas dimensões é responsável pela intensa inter e transdisciplinaridade que o ensino médio waldorf permite.

A avaliação sistemática e contínua do trabalho pedagógico permite um retorno de extrema importância para o trabalho docente; o objetivo fundamental dos boletins descritivos que as escolas waldorf escolhem é informar os professores, e não só os alunos e sua família, se o trabalho pedagógico realizado por cada um está construindo significados para os alunos.

Os alunos do ensino médio contam com a presença de um professor tutor, referência de cada classe tanto para pais quanto para alunos; não mais o abraçar de um professor de classe, o tutor serve de ponte e elo entre todos os demais docentes e acompanha os alunos pelos 4 anos de ensino médio waldorf. O tutor estabelece com a classe projetos e iniciativas que promovam o seu crescimento sadio como grupo, trabalhando com intensidade a responsabilidade coletiva, aprofundando um relacionamento que pode ganhar contornos de imensa importância para os jovens.

As viagens pedagógicas mantêm-se com grande importância durante o ensino médio. Fonte de vivências ricas e amplas, permite uma imersão em assuntos que demandam grande atenção em dedicação. Ao final do curso, apresentam um trabalho de conclusão perante a comunidade escolar, fruto do seu esforço individual, e a classe formanda abre-se a um trabalho que deixe no mundo uma marca coletiva da sua passagem – muitas vezes essa marca é a apresentação de uma peça de teatro.

Ana Vieira – Professora da Escola Waldorf Aitiara de Botucatu